Dúvidas Frequentes

Como Montar um Kit Iniciante de Robótica

Recentemente, com o advento da Indústria 4.0, também houve o surgimento da Educação 4.0. Em decorrência disso, aprender robótica se tornou cada vez mais universal e acessível. Anteriormente, caso um estudante quisesse ter um contato mais profundo e mais prático com a robótica, ele provavelmente precisaria seguir um curso superior ou fazer um curso técnico voltado para essa área. Felizmente, as coisas evoluíram e atualmente temos os kits de robótica para nos auxiliar nessas situações.

Com os kits de robótica, podemos criar conteúdos que os utilizem como ferramentas para ensinar matemática, física, história, geografia, línguas, mecânica e até mesmo habilidades emocionais, como a autoconfiança. Um bom kit de robótica possibilita diversidade de conteúdo. Dá liberdade ao “conteudista” para que ele crie vários tipos de aulas com diferentes dinâmicas. Sendo assim, vamos apresentar alguns dos componentes que julgamos essenciais para um kit de robótica iniciante.

Os principais componentes de um kit básico de eletrônica são no geral:

  • Resistor: Resistores são componentes que têm por finalidade oferecer uma oposição à passagem de corrente elétrica, através de seu material. A essa oposição damos o nome de resistência elétrica ou impedância, que possui como unidade o ohm. Ou seja, ele tem a função de limitar a corrente elétrica que passa pelo circuito.
  • LED: Emite uma luz quando uma corrente o excita (apenas em uma direção, do pino mais longo para o pino mais curto).
  • Chave Momentânea (PushButton): Esta chave é um tipo de interruptor pulsador (conduz somente quando está pressionado), ou seja, quando o botão é apertado. Os contatos entre os terminais de cada lado são ligados entre si.
  • Buzzer: é um componente de geração de ruídos sonoros a partir da excitação elétrica de componentes eletromecânicos ou piezoelétricos. Em outras palavras, quando uma corrente elétrica passa por ele, ele emite um som.
  • Diodo Laser: O diodo laser, ou LD, é um componente eletrônico semicondutor. Ele é formado por uma junção PN (positivo-negativo), semelhante ao encontrado em um diodo de emissão de luz (LED). Sendo assim, emite um laser quando uma corrente o excita (apenas em uma direção, do cabo vermelho para o azul).
  • Sensor de Luminosidade (LDR): Resistor Dependente de Luz, ou em inglês Light Dependent Resistor, é um sensor que varia sua resistência conforme a intensidade de luz. Quanto mais luz, menor sua resistência. Porém, o LDR não fornece uma leitura da quantidade de LUX em um ambiente, somente consegue fornecer a informação se está claro ou escuro.
  • Potenciômetro: Este componente funciona como um resistor variável, ou seja, ele é capaz de limitar a corrente num circuito de maneira ajustável, tendo sua resistência interna variada manualmente.
  • Knob para Potenciômetro: Facilita a rotação do eixo do potenciômetro e ainda deixa o projeto mais elegante.
  • Sensor de Temperatura e Umidade DHT11: Um sensor digital com um único fio de sinal, capaz de ler temperatura e umidade.
  • LED RGB: É um tipo de LED, com quatro terminais, capaz de emitir diversos tipos de cores diferentes. Suas cores básicas são vermelho, verde e azul, e a mistura dessas cores pode formar diversas outras cores.
  • Arduino Uno: Placa de hardware mais popular da plataforma Arduino, que possibilita programar e controlar sistemas de forma bastante simples e até mesmo intuitiva, além de ser bastante acessível.
  • Display de 7 Segmentos: Possui 7 LEDs em formato de número “8”, com os quais é possível acender os números de 0 a 9. Ainda possui um LED indicador de ponto.
  • Circuito Integrado 4511: Traduz um número em binário para o display de 7 segmentos, facilitando o uso do display e economizando portas do microcontrolador.
  • Sensor Ultrassônico – HC-SR04: Sensor de distância que usa sinal ultrassônico para identificar a distância até um objeto entre 2 cm e 4 m.
  • Módulo Joystick: Joystick de 3 eixos (X e Y Analógico e Z digital – botão), com funcionamento idêntico aos de controle de videogames.
  • Micro Servo 9g SG90: Motor de posicionamento ajustável de 0 a 180º através de um pulso de controle.
  • Garra Robótica Ant: Ela possui uma abertura de 7,4 cm e consegue segurar pequenos objetos na sua ponta, como por exemplo um lápis.
  • Protoboard 400: Matriz de contato com 400 pontos que permite conectar componentes eletrônicos sem a necessidade de solda.
  • Jumpers: Cabos com conectores nas extremidades que permitem conectar os componentes entre si por meio da protoboard.

 

Postagem escrita pelo voluntário do Capítulo Gabriel Lacerda.

Um comentário sobre “Como Montar um Kit Iniciante de Robótica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *